Miopia em Marketing

Essa expressão leva marketing até no nome, mas foi criada por um economista. O conceito de Miopia em Marketing foi cunhado em 1960 por Theodore Levitt, professor de Harvard e editor da Harvard Business Review. Aponta que o marketing deve focar nas necessidades do cliente, e não nas características do produto.

Em seu texto “Marketing Myopia”, Levitt explicou uma teoria na qual apontava um erro do marketing: ter foco exagerado em vender. Ou seja, focar no produto e não no que o cliente quer. O erro evita pensar em empresas e setores de forma global, deixando os produtos inclusive ultrapassados. Segundo Levitt, a consequência é a decadência da indústria.

Nesse sentido, um exemplo citado na teoria da miopia em marketing é o de concessões rodoviárias. A tese diz que o número de usuários não cai porque temos outros meios de transporte, eventualmente até mais eficientes. Mas cai porque as pessoas envolvidas nessa indústria pensam no negócio como “vender as rodovias”, e não no sistema de transporte como um todo.